Mente e corpo saudáveis em época de pandemia.

Como manter a mente e o corpo saudáveis em época de pandemia? Vivenciamos um tempo completamente diferente de tudo o que já aconteceu na historia da humanidade, substancialmente no Brasil, país esse que sequer sediou um guerra em suas terras.

Permanecer muito tempo longe do trabalho, dos familiares, dos amigos, da vida ao ar livre, da prática de esportes, da pelada com os amigos, do chopinho no boteco, das brincadeiras na praia, na maioria das vezes não podendo abraçar que você ama, pode ser ainda pior para que sofre com alguma enfermidade emocional ou ainda algum problema de saúde que demande tratamento contínuo.

Compreensível que essa ausência impacte todo mundo. Presenciamos um período de luto coletivo, no qual é necessário redefinir as necessidades e os valores da vida!

O óbice se dá quando essas condições emocionais saem do controle, ou quando o indivíduo se vê obrigado a deixar de frequentar seus tratamentos semanais, ou até mesmo diários.

Obviamente a pessoa que sofre de depressão, ansiedade, distúrbio do sono, sentirá ainda de forma mais intensa, e, quem nunca sofreu de nenhum mal significativo, pode vir a padecer.

Se você está passando por alguma situação parecida com as narradas acima, sem dúvida nenhuma precisas procurar ajuda o quanto antes.

Não tens como financiar um profissional da área de saúde emocional como um psicólogo ou psiquiatra?  Procure se informar se seu plano de saúde não fornece cobertura desses tratamentos. Não tens plano de saúde? Pois bem, te darei algumas dicas fáceis de  se buscar.

Estás em casa, sem fazer nada, bateu aquela tristeza? Ligue para um amigo, mesmo vocês não se encontrando no mesmo espaço  físico, ouvir a voz da outra pessoa, trocar idéias, dividir as tristezas e as mágoas por incrível que pareça ajudam e muito a passar o tempo, a eliminar a solidão e talvez você até termine a ligação sentindo-se melhor porque exatamente a pessoa para quem você ligou estava precisando muito mais do seu carinho e da sua atenção nesse momento crítico pelo qual estamos passando.

Pratique exercícios

exerciciosA prática de exercícios ao ar livre, como todos os cuidados que esta demanda, uso de máscara, distanciamento de 1,5, não tossir perto de alguém, não foram proibidas pelos profissionais da área médica, manter uma rotina diária até mesmo dentro da sua casa, ou do seu apartamento pode ajudar e muito tanto quanto ao físico como para sua saúde mental. No caso de exercícios ao ar livre, arrisco sugerir lugares mais isolados e não parques lotados, caminhe nas ruas do seu bairro, alterne com corridas.

No caso de idosos ou pessoa de risco, alugue uma bicicleta ergométrica e a posicione em frente a sua televisão, a maioria das academias de ginástica encontram-se fechadas por determinação legal, diante disso se viram obrigadas a se reinventar, muitas implantaram um sistema de locação mensal dos equipamentos e materiais disponíveis, como: esteiras, bicicletas, anilhas, halteres, barras de ferro e afins, em Curitiba, para quem tem interesse, a Academia SPORT FIT, adotou esse sistema durante esse período de reclusão social.

Você não tem como alugar? Saia de sua zona de conforto, na clínica em que minha filha faz fisioterapia, uma das mães improvisou uma barra de ferro com uma lata de cimento em cada ponta e está se dedicando a malhação, nossos respeitos a essa guerreira.

Leia bons livros

Outra situação: você sabia que pessoas de sucesso leem muitos livros? Livros são na maioria das vezes a resposta para tudo, além de te permitir viajar por mundos infinitamente prazerosos, lembre-se que, através da leitura que se desenvolve a imaginação e principalmente, se enriquece o vocabulário, motivo pelo qual, é nosso dever incentivar nossas crianças a desenvolverem o hábito da leitura.

Tais dicas ainda não te ajudaram? Diversas instituições estão ajudando quem se sente angustiado, necessitando de ajuda profissional, o Centro de Valorização da Vida (CVV)  por exemplo, realiza atendimentos gratuitos de apoio emocional, oferendo inclusive, apoio a prevenção ao suicídio, obviamente sigiloso. Tais atendimentos são realizados via e-mail e chat 24 horas. Se informe na sua cidade.

Passas o dia acessando as redes sociais presenciando aquela suposta vida maravilhosa de seus amigos ou pior, dos artistas famosos e globais, alguns nem tão famosos assim, hoje em dia basta criar um perfil “público”que a pessoa se intitula, (“se acha”)  figura pública, aproveite e procure ajuda das diversas empresas que oferecem serviço de terapia online, acesse o Instituto Vita Alere, que oferta um mapa da saúde mental, com diversas informações úteis para que deseja profissionais e grupos de apoio virtualmente.

Lembre-se que, a preservação da saúde, mais do que nunca é uma questão prioritária, e quando falamos em saúde devemos lembrar da saúde mental sempre, ainda mais em momentos como este.

Cuide da área espiritual, também

Por fim, trabalhar a espiritualidade igualmente nos deixa mais fortalecidos e felizes para lidarmos com as questões momentâneas, aliás, o ideal é que nossa espiritualidade igualmente seja trabalhada  em qualquer época de nossa vida, independentemente de palavras como: isolamento social, pandemia, quarentena, coronavírus, etc.

Assim, reserve um tempinho em sua agenda, que nem está tão ocupada assim, para sua meditação, escute muita música, escreva, ore, se conecte com Deus.

Isso tudo irá passar, assim, se cuide, se ame, se trate, se respeite, para que nossa continuidade seja com o mínimo de danos possíveis, para logo, logo podermos dividir pessoalmente novamente nossas experiências com essa situação inusitada. Cuide-se!


Procure ajuda sempre. Há profissionais da área de saúde que podem te ajudar nestes momentos de pandemia. Também avalie a oportunidade de buscar ajuda na área espiritual, como a Igreja, por exemplo. tomo a liberdade de indicar um amigo, o pastor Elton Melo, que é pastor na cidade de Curitiba, da Igreja Batista Independente de Curitiba. Enfim, entenda que todos somos humanos e precisamos de ajuda.


Dra_marselha1Marselha Bossardi, é advogada, mãe da Lara, mora em Curitiba e é uma das colunistas deste site na área de direto.

Sua opinião sobre este artigo é muito interessante! Escreva:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: