Elementos da Proclamação Transformadora
18/05/2020

Elementos da Proclamação Transformadora

Pregador:
Series:
Passage: Atos 8.4-17
Igreja:

“Os que haviam sido dispersos pregavam a palavra por onde quer que fossem.  Indo Filipe para uma cidade de Samaria, ali lhes anunciava o Cristo”. Atos 8.4,5

No texto desta ministração, vemos um personagem chamado Filipe. Não era um dos apóstolos, nem um homem proeminente. Mas era um discípulo de Cristo cheio do Espírito Santo, um dos que estava entre os 120 que receberam o batismo com o Espírito Santo no dia de Pentecostes e, um diácono que se torna evangelista.

A leitura desta passagem nos ensina alguns princípios divinos que não podemos relegar a um segundo plano. A obra é de Deus e precisamos fazê-la conforme os seus princípios e orientações. Muitos oram pela conversão de vidas. É importante que alguns orem por salvação de vidas, no entanto, é essencial que todos preguem a Palavra, para que ela se cumpra no plano de Deus e apresse a volta de Cristo.

Se você deseja fazer a obra de Deus, pratique as seguintes atitudes:

1 - ESTEJA SEMPRE PRONTO PARA SER USADO EM QUALQUER HORA E LUGAR - vs. 4-5
  1. Filipe era um crente cheio do Espírito Santo e de sabedoria - (At. 6.3)
  2. Dava bom testemunho por onde passava (At 6.3)
  3. Os samaritanos não eram bem vistos pelos judeus e eram conhecidos pela sua idolatria e sincretismo religioso (1Rs 12.28-33)
  4. Tal qual nos nossos dias, haviam naquela cidade pessoas que recorriam às magias, encantamentos, feitiçarias e ilusionismo. Nossa sociedade é assim, nos encanta com seus bens, nos enfeitiça com desejos de bens que não podemos comprar e nos ilude com a falsa perspectiva de paz e prosperidade.
  5. Naquela cidade havia um grande número de doentes, endemoninhados e feiticeiros.
  6. A nossa cidade hoje, é tão carente e da Palavra de Poder quanto eram as cidades daquela época.
2 - PREGUE CRISTO ÀS PESSOAS - vs. 5-7
  1. A palavra de Deus tem respostas para todos os questionamentos e demandas da vida humana;
  2. A mensagem que precisamos ouvir no púlpito da nossa Igreja é sempre de preparação para fazermos a diferença lá fora, para sermos a Eclésia que o mundo precisa.
  3. Mas a mensagem que toca o pecador, sempre será a mensagem que aponte para Cristo.
  4. Cristo é o único caminho, a porta da salvação.
  5. Quando pregamos qualquer outro assunto para um pecador e a mesma coisa que fazer uma cirurgia plástica numa pessoa que está com um câncer terminal e morrerá nos próximos dias. Muitos lustram a mente, reforçam os sentimentos de culpa e outros ainda, apenas dão ao pecador um alento temporário.
  6. Muito mais que uma cura ou um emprego, Deus espera que a nossa pregação leve pessoas ao senhorio de Cristo.
  7. Quando pregamos o Cristo ressurreto, vencedor que reina, confrontamos o poder das trevas e assim os milagres acontecem.
  8. A exposição da LUZ revela as trevas e assim o pecador percebe que há uma saída.
  9. Há uma promessa que precisamos nos apropriar ainda hoje: os sinais seguirão aos que creem: em meu nome.... (Mc 16.17-20);
  10. Não tem como os sinais acontecerem sem a pregação da Palavra.
3 - SEJA UM PROMOTOR DE ALEGRIAS - v. 8
  1. Tem gente que é muito boa em apontar o pecado dos outros. São aqueles que embora amam a Deus, seu senso de justiça é maior que a misericórdia de Deus. Era o caso de Jonas: quando a cidade de Nínive se converteu, ele ficou frustrado. (Jn 4.1-2)
  2. Tem muito crente nesta igreja, infelizmente, que não vê com bons olhos se as prostitutas, os feiticeiros, os ladrões, os caloteiros e outros tipos, começarem a vir nesta igreja; não senhor, eles são bons demais para conviver com gente dessa estirpe;
  3. Mas o propósito da pregação da palavra é muito maior que apenas denunciar o pecado. A Bíblia garante que "todos pecaram" (Rm 3.23), por isso, apesar de sermos salvos, hoje, ainda somos pecadores.
  4. Como resultado da pregação acompanhada da ação do Espírito Santo, houve curas e libertação e um bom número de pessoas se converteu.
  5. Há uma grande alegria na cidade quando tem emprego e renda para todos, mas há maior alegria quando os pecadores são libertados das garras de satanás.
4- A PREGAÇÃO DA VERDADE REVELA O QUE É FALSO - vs 9-13
  1. Aquela cidade vivia iludida por falsos milagreiros. Por falta de conhecimento da verdade muitos vivem iludidos pelo que é falso.
  2. Quando as pessoas creem em coisas falsas eles se mantem aprisionadas.
  3. Na nossa sociedade temos muitas oportunidades para acreditar em falsas seguranças, falsos recursos. Muitos gastam fortunas para alimentar o que é falso.
  4. A exposição da verdade levou aquelas pessoas a uma completa libertação e assim foram batizadas, simbolizando uma nova vida;
  5. Até mesmo o promotor da falsidade, Simão, acabou se convertendo e se tornando mais um seguidor de Cristo.
  6. Qual é a falsidade que está tomando conta da sua mente, hoje, que precisa ser repreendida?
  7. Cuidado com os sofismas, aquelas mentiras que parecem verdade.
5 - TODOS PRECISAM RECEBER O ESPÍRITO SANTO - vs. 14-17
  1. Filipe fez uma grande obra, mas ainda era pouco. Muitos crentes se entusiasmam tanto com as mudanças que ocorrem na sua conversão que rapidamente se acomodam e muitos se tornam religiosos.
  2. O religioso muda de rotina, mas só o evangelho por completo muda as pessoas;
  3. Note que quando os apóstolos Pedro e João chegam à cidade, percebem que aquelas pessoas ainda precisavam de uma segunda experiência (v. 15-16).
  4. A teologia de que recebemos o Espírito Santo no momento da nossa conversão carece de uma maior compreensão: O que recebemos é o selo do Espírito (garantia), que atesta que somos filhos (2Co 1.22; Ef 4.30). Este selo marca a presença do Espírito Santo em nós. Este selo é para garantia da salvação, mas não nos habilita para a Obra do Senhor.
  5. Da mesma forma que os primeiros discípulos aguardaram a descida do Espírito Santo (At 2.1-4), e os cristãos de Samaria receberam pela imposição de mãos dos apóstolos, nós também precisamos receber o poder do Espírito Santo
  6. Só podemos ser testemunhas efetivas de Cristo se passarmos por este batismo com o Espírito Santo - At. 1.8
  7. Nunca confunda a presença do Espírito Santo com o poder do Espírito Santo.
  8. Note ainda que os apóstolos Pedro e João oraram por aquelas pessoas - temos orado para que as pessoas recebam o Espírito Santo em nossa Igreja?
  9. Logo após orarem, os apóstolos impuseram as mãos (impartiram) e aqueles cristãos tiveram também está maravilhosa experiência (v. 17)

Concluindo, nossas Igrejas já viveram dias de muita demonstração de poder do Espírito Santo nos cultos; já vimos muitos milagres, curas e libertações, mas temo que estamos nos tornando tradicionais demais. Precisamos urgentemente de um renovo de fogo!

Concluindo, querer fazer a obra de Deus sem o poder do Espírito Santo é quase que a mesma coisa de tentar cavar numa rua asfaltada com uma picareta de borracha. Não é a nossa capacidade que determina o resultado, mas a presença e o poder do Espírito Santo fluindo em nós e através de nós. Quem está vazio precisa se encher e quem está apenas convencido, precisa se converter.

Estamos na quarta semana desta campanha e minha oração e jejum é para que o Espírito Santo se revele de uma forma especial agora neste culto. Meu amigo, você deseja conhecer o Espirito Santo: venha recebê-lo; se você já o recebeu mas está vazio, venha ser cheio nesta hora. Se você não se encaixar em nenhuma destas duas situações, que tal aceitar Jesus como seu Senhor e Salvador.

Download Files Notes

Sua opinião sobre este artigo é muito interessante! Escreva:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.