A Graça inabalável.

31 julho, 2022
Book: Hebreus
elton-posse-rosto

Palestrante: Pr. Elton Melo

Anotações Download

Passagem Bíblica: Hebreus 12.28-29

Vivemos num mundo que valoriza a aparência. A pós-modernidade transformou o conceito de todas as coisas, valorizando mais o que é efêmero ou passageiro. Nesse tempo, as coisas que nada são, tendem a parecer mais valiosas, trazem uma falsa sensação, de forma que muitas pessoas tem trocado coisas reais por coisas aparentes. Muitos perdem o conceito e o valor daquilo que é eterno. Cada um de nós aqui recebeu e está recebendo uma grande herança do nosso Pai Celestial. Herança que é muito maior que os nossos amados israelitas receberam no passado. A bênção para as nossas vidas hoje é muito maior que foi no passado. Deus está fazendo algo surpreendente nos nossos dias. Por isso o escritor de Hebreus nos alerta:

28 Portanto, já que estamos recebendo um Reino inabalável, sejamos agradecidos e, assim, adoremos a Deus de modo aceitável, com reverência e temor, 29 pois o nosso “Deus é fogo consumidor!”

Verdades que precisamos viver para que as promessas do Senhor se cumpram em nós:

1- A bênção espiritual é inabalável.

  1. A graça divina pode ser resistida e rejeitada pelo ser humano, mas uma vez alcançado por ela, se torna firme, inabalável, naquilo que o Senhor se comprometeu.
  2. Há um reino da terra e um reino dos céus. O reino da terra é o domínio e a autoridade sobre as coisas da terra;
  3. mas as coisas da terra perecerão, serão abaladas. É por isso que nunca devemos nos encantar com as bênçãos recebidas neste tempo, neste mundo.
  4. Tudo nesta terra é circustancial, passageiro e tem apenas um propósito: nos dar condições de viver para agradar a Deus.
  5. Mas nunca poderão suprir a nossa vida espiritual.

2- Nossa vida deve ser marcada pela gratidão.

  1. A graça só pode ser retida em nossa vida pela expressão da gratidão.
  2. Os ingratos estão sempre com foco no que não tem, não conseguem alcançar ou naquilo que se perdeu na caminhada. Eles vivem sempre num ambiente de escassez.
  3. Os gratos, por outro lado, desfrutam com alegria do que Deus lhes dá e sempre contam com o favor de Deus em suas vidas.
  4. Uma pessoa grata não é acomodada, mas uma pessoa que está bem consigo mesmo, com Deus e com o próximo e, por essa razão, vive em paz e com confiança na provisão divina.

3- Nossa adoração é devida a Deus na forma dele e não na nossa.

  1. Não podemos adorar a Deus da nossa forma. A forma humana é contrária à forma divina.
  2. Reverência significa vida de santidade e não de aparência exterior;
  3. Temor significa piedade, isto é, um caráter que imita a Deus, e não medo. É um estilo e vida que glorifica a Deus atraves de ações para com o próximo. Ela envolve inúmeras dimensões práticas para a vida cristã diária, com ênfase particular na oração sincera, no arrependimento, na autonegação, no carregar da cruz e na obediência.
  4. Temor significa que tudo na nossa vida está sujeita a Cristo. O caráter de Deus é de santidade. Por isso ele é o o fogo consumidor.
  5. O fogo consumidor queima a escória em nossa vida. O fogo purifica tudo aquilo que não tem valor em nossa vida.

Conclusão:

Cristo é o Mediador da nova aliança entre Deus e o homem, para reuni-los nesta aliança, para mantê-los juntos, para interceder por nós ante Deus, e por Deus ante nós, e, finalmente, para reunir a Deus e seu povo no céu. Esta aliança está assinada com o sangue de Cristo aspergido sobre as nossas consciências, como era aspergido o sangue do sacrifício sobre o altar e sobre a vítima. Este sangue de Cristo fala por conta dos pecadores; roga não por vingança, senão por misericórdia.

Então, cuidem-se de não rejeitar seu bondoso chamado e sua oferta de salvação. Cuidem-se de não rejeitar ao que fala desde o céu com infinita ternura e amor; porque, como poderiam escapar os que rejeitam a Deus com incredulidade ou apostasia, enquanto Ele com tanta bondade lhes roga que se reconciliem e recebam seu favor eterno!

O trato de Deus com os homens, sob o evangelho, num estado de graça, nos assegura que tratará com os que desprezam o evangelho, num estado de juízo. Não podemos adorar a Deus de forma aceitável a menos que o adoremos com reverência e santo temor. Somente a graça de Deus nos capacita para adorar retamente a Deus.

Ele é o mesmo Deus justo e reto no evangelho e na lei. A herança dos crentes está assegurada para eles; e todas as coisas correspondentes à salvação são dadas gratuitamente como resposta à oração. Busquemos a graça para que possamos servir a Deus com reverência e santo temor.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: